terça-feira, 5 de abril de 2011

Radioimunoensaio

Recentemente, deparei-me com uma técnica de aplicação da radiação ionizante que não tive contato durante a minha formação e acredito que a maioria não tenha, radioimunoensaio. Com uma breve pesquisa  através das ferramentas de busca disponíveis, é possível obter mais informações sobre a técnica e a aplicação. Basicamente consiste em marcar um material e avaliar o seu comportamento. O componente mais utilizado é o I-125, um velho conhecido daqueles que trabalham com radioterapia (braquiterapia) As quantidades utilizadas são aproximadamente 350 microcurie/mês (< 5 uCi por frasco) e são manipuladas por dois trabalhadores. Esses valores são muito pequenos para aqueles que trabalham com Medicina Nuclear, por exemplo. 


Avaliando a dose individual e a dose em extremidade, não chegam aos limites anuais de indivíduo do público (individual - público não tem valores para extremidades, apenas pele). Por isso, caso se deparem com situações como essa, recorram à CNEN-NN-3.01/001. Nesta posição regulatória encontrarão todas as indicações de que essa técnica não necessita de proteção radiológica, desde de que seus cálculos e as atividades sejam condizentes com as apresentadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário