quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Centro de Diagnóstico Por Imagem

Rio imagens: o centro de diagnóstico por imagem do governo do estado vai oferecer mais 22 mil exames anuais aos pacientes do SUS Foto: O Globo / Domingos Peixoto
(imagem O GLOBO/DOMINGOS PEIXOTO)

O Rio de Janeiro ganhará um novo CDPI só que agora do Estado do Rio de Janeiro. O Centro contará com diversos equipamentos de imagens que possibilitarão uma assitencia aos pacientes do SUS de qualidade. A previsão é que sejam atendidos cerca de 800 pacientes por mês.

Maoires informações no site:
http://oglobo.globo.com/rio/rio-ganha-um-avancado-centro-de-imagens-3336617



segunda-feira, 28 de novembro de 2011

PET/CT para planejamento de radioterapia


Os fabricantes estão criando novas possibilidades/facilidades para o maior conforto do paciente e maior precisão no posicionamento evitando novas e desnecessárias exposições.

sábado, 26 de novembro de 2011

DASA instalará cíclotron no Rio de Janeiro em parceria com a Cardinal Health

Parceria com a DASA tornará a tecnologia de imagem molecular no combate ao cancer mais acessível a médicos e pacientes locais.
São Paulo— A Cardinal Health, uma empresa que opera a maior rede de radiofármacos nos Estados Unidos, expandirá sua capacidade global de produção de radiofármacos para geração de imagens moleculares que auxiliam no diagnóstico precoce, monitoramento e tratamento de câncer, disfunções neurológicas e doenças cardíacas. Através de sua parceria com a DASA, o maior grupo da América Latina especializado em medicina diagnóstica, a Cardinal Health instalará um cíclotron no Rio de Janeiro, e ajudará a fornecer aos médicos e pacientes locais rápido acesso a exames e moderna tecnologia em medicina nuclear
Quando injetados no corpo humano, estes radiofármacos especializados, chamados de biomarcadores, tornam visíveis as alterações celulares associadas a diversas doenças graves. Através de sofisticados scanners, proporcionam aos médicos um diagnóstico não invasivo mesmo nos estágios iniciais das doenças, melhorando a capacidade de monitorar com eficiência a terapia aos pacientes.
Em suas 36 instalações de fabricação nos EUA, a Cardinal Health fabrica e distribui mais de 500.000 doses de FDG (Flúordesoxiglicose) anualmente. A presença da empresa no Brasil é um passo importante em seu esforço para disponibilizar esses biomarcadores para uma fatia maior da população.
Segundo Valdirene Bastos Licht, CEO da Cardinal Health Brazil ao estabelecer um cíclotron no Rio, a Cardinal Health está dando ênfase ao nosso compromisso de tornar os exames de imagem molecular mais acessíveis a médicos e pacientes ao redor do mundo. No Brasil, a meta é expandir a disponibilidade de FDG atraves da implementacao de unidades produtivas em diversas localidades do pais e trazer acesso ao Brasil a pesquisa e tecnologias de ultima geracao concomitante com outros paises, aproximando nossa realidade a dos paises desenvolvidos. "Esta tecnologia inovadora é uma ferramenta importante na melhoria da qualidade e da eficiência do tratamento de saúde, porque ajuda os médicos a salvar vidas ao permitir que eles detectem doenças graves desde o início, e determinem a eficiência dos planos de tratamento relacionados."
Através de sua parceria com a DASA, o Rio de Janeiro agora terá sua primeira instalação privada para fabricação de radiofármacos. O cíclotron será instalado em um dos prédios da cidade totalmente dedicado à área médica e construído especialmente para receber os equipamentos de diagnóstico mais modernos do mundo na área de oncologia, cardiologia e neurologia. Os médicos poderão realizar exames que anteriormente ficavam restritos aos maiores centros de tratamento médico do mundo.
Para o Dr. Carlos Alberto Buchpiguel, Coordenador Nacional da Modalidade de Medicina Nuclear e Imagem Molecular da DASA, a parceria com um dos maiores produtores mundiais, com expertise em imagem PET/CT, possibilitará que os avanços tecnológicos em diagnóstico com imagens moleculares cheguem ao Brasil de forma mais ágil e estratégica, acompanhando as tendências mundiais. “Podemos ampliar o leque de exames realizados pelo PET/CT, oferecendo aos nossos clientes o que há de mais moderno em medicina diagnóstica”, explica o médico. A fabricação de radiofármacos trará agilidade e modernidade aos exames diagnósticos em imagem molecular oferecidos pela DASA.
-Com sede em Dublin, Ohio, a Cardinal Health, Inc. é uma empresa de serviços de tratamento de saúde de $103 bilhões que melhora a eficiência em termos de custo do tratamento de saúde. Como uma empresa de referência em tratamento de saúde, a Cardinal Health ajuda farmácias, hospitais, centros de cirurgias ambulatoriais e consultórios médicos a focar no tratamento de pacientes ao mesmo tempo em que reduz custos, aprimora eficiência e melhora a qualidade. A Cardinal Health é um elo essencial na cadeia de suprimentos de tratamento de saúde, fornecendo produtos médicos e farmacêuticos a mais de 60.000 locais diariamente. A empresa também é uma fabricante líder no mercado de produtos médicos e cirúrgicos, incluindo luvas, trajes cirúrgicos e produtos de administração de fluidos. Além disso, a empresa apóia a crescente indústria de diagnósticos ao fornecer produtos médicos a laboratórios clínicos e operar a maior rede de radiofármacos do país que fornece produtos para auxiliar no diagnóstico precoce e tratamento da doença. Classificada em 19º lugar na Fortune 500, a Cardinal Health emprega mais de 30.000 pessoas ao redor do mundo. Informações adicionais sobre a empresa podem ser encontradas em cardinalhealth.com e @CardinalHealth no Twitter.
Perfil-A DASA é a maior empresa de medicina diagnóstica na América Latina e a quarta maior no mundo. Com mais de 16 mil colaboradores, a companhia processa em média 174 milhões de exames por ano e tem como valores principais a busca constante por excelência, ética e qualidade na prestação de serviços e prazer em cuidar bem. Oferece mais de três mil tipos de exames de análises clínicas e diagnóstico por imagem. Atualmente, o grupo é formado por 24 marcas em 13 estados brasileiros e no Distrito Federal – Delboni Auriemo e Lavoisier (SP), Bronstein, Lâmina, Med Imagem, Multi-Imagem, Pro Echo e Sergio Franco (RJ); CDPI, Club DA (RJ e SP); Pasteur e Exame (DF), Frischmann Aisengart e Alvaro (PR), CientíficaLab (ES, MG, RJ e SP), CientíficaLab e MedLabor (TO), Image Memorial (BA), Lâmina (SC), Atalaia (GO), Cedic e Cedilab (MT), Cerpe (PE), LabPasteur e Unimagem (CE) e Delboni Auriemo (RS).

fonte: http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=181686

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Consulta pública - Norma de transporte de materiais radioativos

normas
Encontra-se disponível, para comentários e sugestões, o Projeto de Norma  sobre Transporte de  Materiais Radioativos elaborado pela Comissão Nacional de Energia Nuclear/CNEN. Quando  aprovado, esta norma substituirá a atual Norma Experimental 5.01, de 1988.

O Projeto de Norma baseia-se na versão de 2009 do Regulamento para o Transporte Seguro de Materiais Radioativos, publicado pela Agência Internacional de Energia Atômica-AIEA. A norma da CNEN estabelece os requisitos de segurança para o transporte via aérea, marítima e terrestre. Esses requisitos são reproduzidos ou referenciados nos regulamentos de transporte modal publicados pela ANAC (RBAC 175 e IS-175-001), pela Marinha (NORMAM 01 e 02), Pela ANTT (Resoluções 420 e 2.657) e também pela ANTAq através da Resolução 2.239. A Norma Reguladora NR. 29 do Ministério do Trabalho e Emprego e o Decreto 96.044 do Ministério dos Transportes igualmente referem-se à norma da CNEN quanto se trata de materiais radioativos.
A Comissão de Estudos que elaborou o projeto de norma da CNEN é composta por representantes das agências reguladoras de transporte modal (ANAC e ANTT) e também por representantes da industria e de setores da administração federal (Industrias Nucleares do Brasil, Companhias Mineradoras, Empresas de Transporte e Prestadoras de Serviço que utilizam materiais radioativos, fabricantes de embalagens além da Procuradoria Federal). Uma das principais alterações em relação à versão de 1988 da Norma de Transporte da CNEN é a exigência de Plano de Transporte para expedições de materiais radioativos. Assim, emissão pela CNEN de aprovações normal ou especial de transporte dependerá da adequação das informações contidas no plano. Outra alteração importante diz respeito aos testes para certificação que fontes radioativas e de embalagens, os quais passam a constituir regulamento específico. De acordo com as práticas adotadas pela CNEN, a consulta pública estabelece um mecanismo de informação e inserção da sociedade no processo regulatório e assegura transparência na elaboração e publicação dos regulamentos nucleares. As contribuições (comentários e sugestões) serão tratadas pela comissão de estudos e os autores serão notificados da decisão e dos
argumentos utilizados para a aceitação ou não de cada comentários ou sugestão. O texto completo do projeto de norma pode ser acessado na página da CNEN na Internet (www.cnen.gov.br ). Para acessar escolha o item “normas”, clique em consulta pública e faça o cadastramento com o número de seu CPF (CIC). A consulta pública se estenderá até 7 de fevereiro de 2012.


fonte: grupo de Radioproteccion

DEADLINE ECR2012 - 31 de dezembro 2011