quarta-feira, 11 de abril de 2012

Novo dispositivo móvel para detecção rápida de lesão cerebral


O dispositivo Handheld para imagens no infravermelho próximo permite uma rápida detecção de hematomas em pacientes com lesões cerebrais traumáticas.

Quando os acidentes que envolvem lesões cerebrais traumáticas ocorrem, o diagnóstico rápido seguido pelo tratamento adequado pode significar a diferença entre a vida (sem sequelas!) e a morte. Uma equipe de pesquisadores, liderada por Jason D. Riley, do departamento de Biofotônica Analítica e Funcional do U.S. National Institutes of Health, criou um dispositivo portátil capaz de rapidamente detectar lesões cerebrais, tais como hematomas, que ocorrem quando os vasos sanguíneos tornam-se danificados e sangue escoa para fora em tecidos circundantes onde pode causar inchaço significativo e perigoso.

Um artigo descrevendo o protótipo de prova da equipe foi publicado pela Optical Society (OSA), na revista Biomedical OpticsExpress. O dispositivo baseia-se no
movimento do instrumento, que utiliza um sinal no infravermelho próximo para a geração da imagem. O aparelho utiliza um detector de movimento para monitorar mudanças no volume de sangue na membrana mais exterior que envolve o cérebro e a medula espinhal.

Uma das principais aplicações para o dispositivo final será a rápida triagem de pacientes com trauma cranio-encefálico antes de usar técnicas de imagem mais caras e disputadas, como o CT e RMN. Nos casos em RMN e CT não estão disponíveis, tais como campos de batalha ou no local do acidente, a equipe acredita que a imagem por infravermelho próximo vai ajudar a determinar a urgência de transporte e tratamento do paciente, bem como fornecer um meio de monitoramento dos hematomas conhecidos à beira do leito ou no ambulatório.

Fonte: A hematoma detector – A practical application of instrumental motion as a signal in near infra-red imaging,” Biomedical Optics Express, Vol. 3, Issue 1, pp. 192-205 (2012).

Nenhum comentário:

Postar um comentário