segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Técnica óptica não-invasiva é capaz de detectar lesões sob a pele

Os olhos bem treinados de um dermatologista pode identificar vários tipos de lesões de pele; porém a visão humana não vai tão longe. Uma equipe de pesquisadores, da Universidade de Medicina de Viena (MUW) na Áustria e da Universidade Ludwig-Maximilians, em Munique, na Alemanha,  desenvolveram um sistema de óptico avançado para mapear de forma não invasiva a minúscula rede de vasos sanguíneos. Tais vasos, situados sob a camada externa da pele do paciente, podem potencialmente revelar sinais indicadores de doenças. Com imagens de alta resolução, tais imagens 3-D podem um dia ajudar os médicos a diagnosticar, monitorar e eventualmente tratar um câncer de pele ou outras doenças.

Os pesquisadores utilizaram uma técnica chamada tomografia de coerência óptica (ou Optical Coherent Tomography, OCT). Através desta técnica, é possível examinar regiões abaixo da superfície da pele. Os pesquisadores testaram o sistema em uma série de condições diferentes, incluindo uma palma humana saudável, alergia induzida por eczema no antebraço, dermatite na testa, e dois casos de carcinoma basocelular - o tipo mais comum de câncer de pele - na face. Em comparação com a pele saudável, a rede de vasos que fornecem sangue para as lesões testadas apresentaram padrões significativamente alterados. "A condição da rede vascular traz informações importantes sobre a saúde do tecido e sua nutrição", diz Rainer Leitgeb, pesquisador MUW e principal investigador do estudo. "Atualmente, o valor desta informação não é utilizado em toda sua extensão."

Vasculatura da pele saudável vs alterada: Imagem (a) mostra uma rede de vasos sanguíneos saudáveis ​​na camada inferior da pele, na palma da mão. Imagem (b) mostra vasos sanguíneos de um carcinoma basocelular na testa. Ambas as imagens mostram uma área de 2x2 milímetros. (Crédito: Universidade de Medicina de Viena / Biomedical Optics Express).


A pesquisa foi publicada recentemente na Biomedical Optics Express e pode ser lida na íntegra aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário