segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Med Nuclear: CASO 4

CASO 4 :

Imagens estáticas de Ga67, protocolo padrão.
Perguntas :
Qual o problema com esta aquisição ?
Em uma aquisição Spect, o problema manifestado na imagem teria algum impacto ?
Como poderíamos paliativamente resolvê-lo ?
Qual seria o impacto dessa solução paliativa na análise clínica ?
 


SOLUÇÃO :

A sutil renderização deve-se ao uso do colimador HE no lugar do ME. Note que, embora discreta, a renderização se destaca do ruído pelo seu padrão regular. Se tivéssemos utilizado um colimador de baixa (LEHR ou LEGP) teríamos um ruído bem mais intenso comprometendo bem mais a definição das regiões mais captantes. Portanto, se entendi a colocação de vocês, nas aquisições tomográficas esse efeito seria potencializado pelo algoritmo de reconstrução (FBP ou iterativo) exigindo a utilização de uma janela de filtragem (filtro como chamamos) mais suavizadora. Até aqui pura logica. Assim, devido a uma reconstrução mais suavizada, minimizaríamos o efeito da renderização porém perderíamos. por redução de contraste, as áreas focais quentes ou frias. Perfeito, exceto por um sutil detalhe o qual torna as aquisições SPECT de Ga67 realizadas com colimador HE praticamente iguais às realizadas com colimador ME. QUAL SERIA ESSE DETALHE ?
A origem do artefato e seu suposto impacto nas aquisições tomográficas já foi discutido acima. Não havendo dúvidas, vamos esclarecer a razão pela qual, mesmo realizando um aquisição SPECT com o colimador de alta, o resultado seria equivalente ao obtido com uma aquisição com o colimador de média energia. A resposta para esse enigma reside no tamanho da matriz e, portanto, na resolução espacial das projeções. Nas aquisições estáticas utilizamos a matriz 256 que, por ser maior, apresenta uma melhor resolução espacial, considerando que o ruído mantenha-se baixo: maior tempo de aquisição. Já nas aquisições tomográficas a matriz típica usada para o Ga67, devido ao limite dose e de tempo de aquisição, é de 64. A perda da resolução espacial por conta dessa escolha mascara totalmente a discreta renderização vista na imagem estática e torna as projeções realizadas com o colimador HE equivalentes às realizadas com o colimador ME.


Sergio Brunetto

PS: Para visualizar outros casos selecione a TAG ENSINO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário