quinta-feira, 21 de março de 2013

Físico Médico atuando em RM: da rotina clínica à pesquisa

-->
Os serviços de diagnóstico por imagem, especializados em ressonância magnética, têm contratados físicos médicos devido ao desenvolvimento desta sofisticada tecnologia que envolve todo o funcionamento de um scanner de RM. A época das sequências básicas como Spin Eco ponderadas em T1, T2 e DP, acabaram. Cada vez mais, novas técnicas avançadas de aquisição de imagem, pós-processamento e análise de imagem, com finalidade de gerar novos parâmetros que auxiliem o  diagnóstico por RM. Com isso, há uma grande demanda de profissionais que tem um conhecimento aprofundado desta multidisciplinaridade que envolve conhecimentos específicos de física, medicina, matemática, computação, interação das radiações não-ionizantes com o tecido humano e eletrônica. Atualmente, a atuação de um físico médico na rotina clínica de RM são: especialista de aplicação, programação/adaptação de sequencias de pulso, pós-processamento de imagens, análise estatística de imagens médicas, ensino de física de RM, controle de qualidade de imagem, administração de redes/PACS e como pesquisador clínico na área de RM.
O especialista de aplicação (do inglês: application specialist) em RM, tem como principal função a implementação e otimização dos protocolos de aquisição de imagens de RM. Para isso, o especialista deve ter um conhecimento avançado na realização dos exames de RM. Além dos físicos médicos, os tecnólogos com especialização em RM e com bastante experiência, também realizam hoje esta função.
Há o programador de sequência de pulso. Este profissional cria sequências novas e/ou também adapta as existentes. Devido à complexidade das sequências, que constituem técnicas avançadas, é necessário o conhecimento da física da RM e também de linguagens de programação como por exemplo o c++. Além de físicos médicos geralmente engenheiros (elétricos e de tecnologia de informação) exercem este papel.
Outra função mais comum nos centros de pesquisa, é o profissional  que atua com o pós-processamento e análise de imagens. A missão deste profissional é contribuir para a melhora na interpretação do diagnóstico, que envolve geralmente uma quantificação de parâmetros que são extraídos em estações de trabalho personalizadas. Existem diversos programas que executam este processo. Geralmente exige do profissional conhecimentos avançados de aplicação e principalmente computação/programação.
Em um serviço de diagnostico de RM que participa ao programa de formação de residentes, o físico medico geralmente ministra cursos de física de RM, que é a base para todo o conhecimento de um futuro radiologista.
O físico medico como pesquisador clinico em RM, sendo normalmente mestre e/ou doutor como formação complementar, tem um papel de  gerenciar projetos de pesquisa que inclui a compreensão de grande parte das tarefas mencionadas anteriormente, tendo como resultado final a publicação  em revistas e congressos.

2 comentários:

  1. Muito bom seu post Thomas! Abração! Mazzola

    ResponderExcluir
  2. Oi Mazzola,
    obrigado.
    Abraço para Porto Alegre,
    Thomas

    ResponderExcluir